Publicado em:

Deputado Jorge Braz sugere auditoria em contratos do BNDES e cobra investimentos para desenvolvimento do país


A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga atos ilícitos no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) realizou audiência pública, nesta terça-feira (27), com o novo presidente do banco, Gustavo Montezano. O deputado Jorge Braz (Republicanos – RJ) sugeriu a realização de uma auditoria interna e destacou a importância de o BNDES voltar a investir em projetos de saneamento básico, infraestrutura e desenvolvimento.

Para o republicano, esse levantamento auxiliará os trabalhos da CPI e desmistificará a chamada “caixa preta” do banco. “O BNDES é um banco de Estado e não de governo. A prioridade deve ser ajudar o povo brasileiro a entrar no mercado e não as grandes empresas. O banco precisa voltar a desenvolver projetos que promovam o crescimento do Brasil. Isso seria uma luz para o nosso país tão confuso, que tem sido vítima de visões personalistas e politicas partidárias”, criticou.

Durante a audiência, Jorge Braz questionou a possibilidade da realização de uma inspeção interna no banco. “Por que não realizar uma auditoria em todos os contratos já firmados para identificar irregularidades e possíveis dolos?”, perguntou. Em sua defesa, Gustavo Montezano afirmou que os documentos já estão sendo analisados.

“Na função de Executivo, temos o dever não só de informar, mas de transformar dados complexos em explicação para a sociedade comum entender de forma clara. É um trabalho de longo prazo, que vai demorar a dar frutos, mas que será muito importante para o banco. É crucial que a credibilidade e a transparência do BNDES sejam inquestionáveis”, concluiu.

Texto: Fernanda Cunha com edição de Mônica Donato, Ascom Liderança do Republicanos na Câmara
Fotos: Douglas Gomes